fbpx
loader image
marketing digital
My Post Copy 3

AGRICULTURA, SOCIOLOGIA E MARKETING DIGITAL!

Dan Monteiro
Digital Martketing Specialist


daniel@tgs-marketing.pt

Se está a ler este artigo, uma de três coisas podem estar a acontecer neste momento: A) É fã de Quim Barreiros e não levou a mal o “trocadilho”. B) Até nem é fã de Quim Barreiros, nem de tomate, e está ligeiramente tentad@ a deixar um comentário bem negativo. C) Todas as hipóteses anteriores estão erradas e o que quer mesmo é perceber o que é que marketing digital tem a ver com agricultura.

É a opção C não é? Eu sabia! Vamos lá então!

Esta é uma simples pergunta. Aliás, confesso que é com esta pergunta que começo os meus workshops “Conteúdos Like a Boss” (clique AQUI para saber mais sobre o workshop)

Escusa de ir já ao Google! Fique mais um pouco neste artigo pois vou já estragar a magia: A verdade é que a resposta não é importante!

Todas as pessoas sabem o que é um tomate. Umas gostam, outras nem por isso. Umas estão convictas que é um vegetal. Outras que é uma fruta. Ou um fruto…

Por mais estranho que pareça, estamos mesmo a falar de marketing! Mais precisamente da forma errada como muitas vezes se comunica um produto ou serviço. 

As minhas certezas (enquanto gestor de uma rede social, por exemplo) não são as certezas das pessoas a quem me estou a dirigir. Não nos vamos esquecer que, apesar de estarmos a comunicar para um grupo (independentemente da dimensão da nossa base de seguidores), quem recebe a mensagem é uma pessoa de cada vez. Cada pessoa, tem um conjunto infinito de singularidades e formas de percepcionar a mensagem que estamos a tentar passar.

Todas estas “teorias” não são “realidade virtual” ou conceitos apenas válidos ao “mundo digital”. Quando estamos a gerir uma rede social, temos de prestar muita atenção à parte que diz, precisamente, SOCIAL. Estamos a lidar com pessoas. Logo, gerir uma rede social tem muito mais a ver com PSICOLOGIA e SOCIOLOGIA que propriamente com TECNOLOGIA.

Vamos voltar ao tomate (que já agora, é um fruto!):

As perguntas realmente importantes são: Conheço a minha audiência? Conheço a minha base de seguidores? Estou a segmentar corretamente os novos seguidores que todos os dias tento “atrair”?

Se 10% dos meus seguidores tiver hábitos alimentares que nada têm a ver com vegetais, será assim tão importante para o meu negócio se essas pessoas sabem ou não que o tomate não é um vegetal? 

Eu sei, já nem me está a ver bem não é?

Tudo bem, eu paro com as metáforas e analogias. Resumindo:

  • Não comunique com base nas suas certezas ou o que acha que são as certezas da maioria.
  • Conheça a sua audiência.
  • Prefira 100 seguidores bem segmentados a 1.000 seguidores “só porque sim”. São os 100 que lhe vão pagar as contas.

Ah, o que raio tem o gato a ver com a teoria do tomate? Nada! Disseram-me que em caso de dúvida, uma foto de um gatinho resulta sempre!

Dan

COMENTÁRIOS

MAIS ARTIGOS